O Gambá no Bioma Cerrado

.

O gambá é um marsupial


Uma família "da pesada"

.
Quando saem da bolsa da mãe ainda ficam por um bom tempo dependentes e agarrados em seu dorso.
Gambá capturado numa armadilhaOs gambás (Didelphis marsupialis) são animais com quarenta a cinquenta centímetros de comprimento, sem contar com a cauda, que chega a medir quarenta centímetros. Têm um corpo parecido com o rato, incluindo a cabeça alongada, mas com uma dentição poliprotodonte (que têm mais de dois incisivos ). A cauda tem pelos apenas na região proximal, é escamosa na extremidade e é preensil, ou seja, tem a capacidade de enrolar-se a um suporte, como um ramo de árvore.

clique sobre as miniaturas
.

As patas são curtas e têm cinco dedos em cada mão, com garras. Têm marsúpio (bolsa externa de alguns mamíferos) como o cangurú e, ao contrário da maioria dos marsupiais, sua cauda é menor que seu corpo. Sua média de vida é de 4 a 5 anos

O mau cheiro do gambá



Gambá tem uma arma poderosa como defesaEle possui duas glândulas localizadas a cada lado da abertura anal que secretam um líquido malcheiroso,- ferozmente fedorento - um tipo de álcool chamado butilmercaptana que pode ser esguichado em até 4 metros de distância. Ocorre que aquelas glândulas só entram em ação quando o gambá está irritado ou se sente ameaçado. “É uma forma de defesa porque o forte cheiro acaba por afastar os animais que oferecem perigo”, explica a bióloga Fátima Viveiros Valente, da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Em situações normais, o gambá apresenta um cheiro característico muito mais fraco, como os outros animais.

Este mesmo odor é produzido pela fêmea na época da reprodução, para atrair o macho.
Outra estratégia para escapar dos perigos é o comportamento de fingir-se de morto até que o atacante desista.

O gambá finge-se de morto diante de um perigo.Seu hábito de fingir-se de morto é famoso. Com a aproximação do perigo o gambá amolece o corpo, deixa a cabeça pender para um lado, abre a boca e coloca a língua de fora. Embora pareça morto e nem sequer estremece quando gravemente mordido pelo predador, o cérebro do gambá permanece em plena atividade para identificar e aproveitar a menor chance de fuga.
De que forma o animal alcança esse aparente bloqueio total dos sentidos é um mistério insolúvel para os zoólogos.

São solitários, porém, na época do acasalamento, formam casais para reproduzir. Neste período o casal constroi um ninho de galhos e folhas secas.

O gambá tem hábitos noturnos, ou seja, começa a caçar e coletar alimentos durante o período da noite. A alimentação dos gambás consiste em ovos, frutos, vermes, insetos, lagartos, anfíbios e até mesmo filhotes de pássaros. Além de se alimentar de aves e seus ovos, o gambá tem especial predileção por sangue. Por isso, é conhecido como sanguinário.

Abre o pescoço, abaixo da cabeça, e rompendo a jugular de suas vítimas, se sacia com o sangue que jorra.
Sacrifica quantas aves puder apanhar, mesmo não bebendo o sangue de todas. A seguir, entra num estado de torpor profundo, sendo encontrado pela manhã, ainda inebriado ou em êxtase, como de ressaca. Deste fato surgiu a crença que basta por uma caneca com pinga no galinheiro, que na manhã seguinte o gambá estará totalmente embriagado. Do fato surgiu o dito: "bêbado como um gambá".
.

.

Um animal atípico

.
Os gambás podem reproduzir-se três vezes durante o ano, dando dez a vinte filhotes em cada gestação, que dura de doze a catorze dias.

Quando nascem, eles caminham por meio do pelo da mãe, até a bolsa (marsúpio), onde completam seu desenvolvimento.
O embrião recém-nascido com cerca de 1 cm se arrasta até a bolsa da mãe
Na bolsa os embriões grudam no mamilo por uma (soldura temporária) até terminar a sua formação.
Na bolsa os embriões grudam no mamilo por uma (soldura temporária) até terminar a sua formação.
Como nos restantes marsupiais, ao invés de nascerem filhotes, nascem embriões com cerca de um centímetro de comprimento, que se dirigem à bolsa, onde ocorre uma soldadura temporária da boca do embrião com a extremidade do mamilo até completarem seu desenvolvimento na bolsa materna.

Assim, a fêmea marsupial investe pouca energia e recursos durante a gestação, mas a lactação requer investimento substancial. A composição do leite tem variações marcantes nos marsupiais. O primeiro leite é diluído e rico em proteínas, enquanto o leite posterior é mais concentrado e rico em gorduras. Os filhotes permanecem no marsúpio até uns 3 meses e, quando saem e, ainda não capazes de viver sozinhos, são transportados pela mãe em seu dorso.

Gambás - uma família de peso

Clique nas miniaturas - efeito LightBox



.


video



Imagens: Daniel Lavenere, Carmine Marino, Wikypédia, Profimedia, Flávio Brandão, Marcos Grangeiro - outras:Web



Conheça um pouco dos hábitos de vida, habitat e reprodução do Tatú, um mamífero que possui uma couraça muito resistente e quando se vê em perigo se  enrola sobre o próprio corpo formando uma bola, daí o nome de Tatú-bola.

Clique na imagem e entre na página

 .
 .

 .
. .

Um comentário:

  1. Gostei demais do seu blog. Desconhecia algumas espécie de gambá. Achei excelente. Muita luz e paz. Um bom final de semana.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua presença no Caliandra do Cerrado.
Espero que esse espaço tenha sido útil para você. Os artigos apresentados são frutos de pesquisas e informações colhidas na web, artigos acadêmicos, livros que após um estudo coerente entre as informações que mais se igualam sobre os temas, são selecionados para as postagens.
.

Fique a vontade e se puder deixe seu comentário. Um abraço

Elma