Ouriço-cacheiro


Esse interessante animal também vive no Cerrado


O ouriço-cacheiro - seus espinhos são pelos modificados

O ouriço-cacheiro é maior insetívoro da nossa fauna, com um comprimento do corpo entre 18 e 20 cm e cerca de 1 kg de peso máximo, sendo o valor mais habitual os 700 g. A espécie Coendou prehensilis pode ser encontrada em florestas da Venezuela, Guianas, norte da Argentina, Bolívia , Trinidad e Brasil. O ouriço transita pelas orlas das matas, entrando então, em contato com animais domésticos e com os humanos. E pode ser também encontrado em regiões do Cerrado: cerradão, mata, mata ciliar, veredas e ambientes alagadiços.
É facilmente identificado por ter o dorso coberto de espinhos longos e aguçados, de cor acastanhada variando do amarelo-claro, passando por marrom, até quase preto, com bandas escuras nas extremidades e conta com a sua coloração como camuflagem, mas quando ameaçado enrola-se numa bola expondo apenas a face de uma forma que nenhum outro animal possa vê-la.

Vive nas florestas da América do Sul e não deve ser confundido com os porcos-espinhos europeus e americanos, que pertencem a uma outra família de roedores. Arborícola.
Muito frequentes na fauna brasileira, estão adaptados para a vida nas árvores. Usam a cauda para prender-se aos galhos e mover-se entre as árvores. É à noite que o ouriço-cacheiro sai em busca de alimento: folhas e cascas de árvores. Sua cauda longa e preênsil tem entre 30 a 38 cm, com a parte anterior espinhosa e a posterior nua. Tem um sentido de visão pouco desenvolvido, ao contrário da audição e do olfato.

Ouriço-caixeiro é um animal pacífico

Os espinhos do ouriço são pelos modificados

Inofensivo e lerdo, o ouriço-cacheiro conta com uma perigosa arma para se defender do inimigo: tem o dorso totalmente coberto por espinhos que se destacam facilmente de seu corpo, espetando-se em quem quer que tenha a ingenuidade de atacá-lo, e ao contrário do que muitos acreditam, esse animal não é capaz de lançar os espinhos contra seus inimigos.

Os cães que ousam mordê-lo são as vítimas mais frequentes de seu revide automático. Uma vez cravados na carne, os espinhos não se soltam sozinhos, e podem dar origem a inflamações graves.

Em tempo:
A maneira menos dolorosa de se retirar os espinhos é cortar suas pontas com uma tesoura, que dessa forma eles murcham e podem ser puxados saindo com facilidade e quase sem dores.


Com farpas afiadas dos seus 10 cm como arpão, o espinho penetra lentamente no corpo da vítima, chegando cada vez mais fundo. Por isso mesmo, a maioria dos animais evita o ouriço-cacheiro, que nunca precisa lutar. Se ameaçado, simplesmente eriça os espinhos e aguarda, tornando-se praticamente inatacável.
.
Focinho curto, achatado, grande e redondo. Membros munidos de quatro dedos com unhas bastante curvas que usa para escavar. A fêmea pouco difere do macho. É solitário, sai à noite ou na hora do crepúsculo em busca de alimentos como sementes de frutos, cocos, cascas de árvores, raízes e folhas que vai buscar nas árvores pelas quais trepa com muita facilidade valendo-se das unhas curvas que tem nos quatro dedos das patas e da cauda semelhante à dos macacos.
De dia descansa no alto das copas das árvores ou abriga-se em troncos ocos. Sua toca é construída de forma bastante cuidadosa sendo que ela contém mais de uma galeria, ou seja, é como se fossem os diversos ambientes de uma casa como a nossa.

Roedor contumaz de cascas de árvores, vagens de sementes e espigas de milho, o ouriço-cacheiro se alimenta também de frutas, com particular predileção pela goiaba e a banana. Em geral, só empreende suas incursões por comida à noite.
Os ouriços-cacheiros são animais solitários e territoriais. Eles se encontram para a reprodução entre os meses de abril. e agosto, quando os machos estão fecundos, sendo fácil de notar os rituais de acasalamento, pois macho e fêmea andam cerca de uma hora em volta um do outro, enquanto vão fazendo um ruído semelhante ao resfolegar. Depois da cópula, o macho abandona a fêmea e só a ela cabe a responsabilidade de criar os filhos.
Cada ninhada é composta de quatro a sete crias e ninho construído com folhas secas. Em três meses os filhotes estão prontos para deixar o ninho e, em condições ideais podem viver até 7 anos.
Em cativeiro, um ouriço já viveu 17 anos e 4 meses.

Os filhotes do ouriço nascem cegos e sem pelos


Os filhotes nascem cegos e sem pelos. Mas passadas apenas algumas horas começam a aparecer alguns picos pequeninos e brancos, muito moles e que vão ficando mais escuros e até serem castanhos e duros como os dos seus pais.



Filhote de ouriço




.
Veja como é a vida do Gambá - um animal atípico, marsupial - que tem um cheiro insuportável e que se finge de morto até ao extremo para se livrar dos predadores.

Clique na imagem e chegue até ele e sua numerosa família

.


.

17 comentários:

  1. Preciosa imagen de los erizos.
    Saludos abrazosy buen fin de semana.

    ResponderExcluir
  2. Que lindas imagens desse bichinho!beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Belas imagens...vivendo e aprendendo rs
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Como a natureza é sabia, deu uma arma de defesa para cada espécie, a deles são os espinhos. Fico imaginando como eles fazem para não se machucar com os espinhos no momento da cópula rs.
    Gostei de ver como eles formam uma bola para se camuflar.
    Muito interessante, Elma, obrigada por todas estas informações sobre este bichinho.
    Beijos e uma boa semana para você.

    ResponderExcluir
  5. Elma de Deus, no inicio estava lindo mas depois que fui vendo como são os filhotes, aff os bichinhos são feios demais heim !! rsrsrs

    Estou adorando vir aqui pra conhecer mais da vida desses animais do cerrado, obrigada por compartilhar seus conhecimentos.

    bjao

    ResponderExcluir
  6. rs é verdade, depois que os espinhos crescem os danados ficam lindos, incrível não é ? e nós daqui com medo do que faz dos bichinhos mais belos, ... vida louca rsrsrsrsrsrs

    Tb já te linkei pra fcilitar a busca do cerrado :p

    bjka

    ResponderExcluir
  7. Elma, volto aqui para rever as belas imagens do ouriço-cacheiro. Sabe que fiz um livro de poemas sobre bichos? Pensei estes dias que poderia acrescentar alguns poemas - são 40. Pouco depois vi o seu ouriço. Há uns 30 anos mais ou menos escrevi um continho chamado O Ouriço, de que gosto muito. É a historinha de um cão que fica todo ferido com os espinhos de um ouriço que acuou junto ao mourão de uma porteira. Agora, pensando no ouriço, instigado por seu texto e fotos, fiz um poema do tipo dos meus outros - embora preso àquela historinha inicial, meio autobiográfica. Não é muito bom, mas gostaria de postar no meu blog com uma foto sua - posso?
    Um grande abraço,
    Brandão.

    ResponderExcluir
  8. Como é surpreendente a natureza!
    Eu nunca tinha visto um filhotinho de ouriço. O danadinho se enche de espinhos antes mesmo de abrir os olhos.

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Boa noite. Tenho uma pequena chácara aqui em Ponta Grossa que é cercada por alambrado com 1,8m de altura feita com aqueles palanques de concreto. Já tive por várias vezes a entrada de ouriços e como tenho alguns cachorros por lá é sempre uma dor de cabeça. Tenho que trazê-los para a cidade no veterinário, sedá-los e outras coisas mais, fora o custo de toda esta operação. Gostaria de saber se esses ouriços escalam este alambrado entrando na chácara ? Gostaria de impedí-los mas no entanto sem machucá-los. Podem me ajudar ? Obrigado. Manoel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor d Agua

      O seu problema com os ouriços é mesmo meio espinhento.
      Na verdade, o ouriço não ataca outro animal, mas ele se defende eriçando os espinhos e os cães tentam amedrontá-lo com latidos e ataques. O ouriço entra na sua chácara para comer folhas ou casca de árvores.
      Não posso sugerir para você uma forma de evitar que ele entre na sua propriedade, pois todo animal usa do meio em que vive para sobreviver.

      Um abraço.

      Excluir
  10. Agradecia me informasse como posso amestrar uma ourico cacheiro. Esta no galinheiro ha 8 dias e pariu creio que ha horas. para que as galinhas nao fizessem mal ao filhote coloquei ambos numa transportadora de caes com palha, racao de gato e um pouco de leite. Por favor ajude e diga me o comportamento correto. obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Silva

      Existem pessoas que criam o ouriço em casa, e dizem que é um ótimo mascote, mas, é preciso conhecer mais do animal para proceder da forma certa. Eu francamente não sei.

      Um abraço

      Excluir
  11. Oi.Gostei muito das informações a respeito do ouriço,porém gostaria de saber se ele emite algum som ou um canto.Na região onde resido falam que ele emite um som á noite, parecido com um assobio.Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helena Becker

      Andei pesquisando sobre o som que ou ouriço emite e não encontrei muita coisa.
      Talvez se você aprofundasse mais nas pesquisas poderá encontrar alguma informação importante.
      Há um vídeo do youtube que você poderá conferir sons emitidos por ele no endereço abaixo. j

      https://www.youtube.com/watch?v=sGIM_TPduxk

      Excluir
  12. Acabei de ver um no quintal da chácara dos meus país, em Palmas-tocantins. Quando iluminei com a lanterna, ele subiu na árvore, lindo!
    Pensei que fosse porco espinho, pesquisei e cá estou tendo o conhecimento que não. De qualquer forma amarrei os cachorros até que ele saia do quintal.

    ResponderExcluir
  13. Acabei de ver um no quintal da chácara dos meus país, em Palmas-tocantins. Quando iluminei com a lanterna, ele subiu na árvore, lindo!
    Pensei que fosse porco espinho, pesquisei e cá estou tendo o conhecimento que não. De qualquer forma amarrei os cachorros até que ele saia do quintal.

    ResponderExcluir
  14. Uma noite dessas, agora em agosto/2016, vi um ouriço-cacheiro comendo frutos de Inga laurina no Bosque Presidente Kennedy, aqui zona urbana de Araguari (MG). Talvez devido à presença de pessoas que tentavam fotografá-lo, ele se desequilibrou e caiu no chão, mas seguiu calmamente para o interior do bosque.
    A propósito: acho que o nome correto é ouriço-caixeiro, que é uma referência ao fato do bicho, ao se encolher para se defender, formar algo como uma caixa.
    Obrigado por existirem e por nos brindar com matérias tão interessantes.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua presença no Caliandra do Cerrado.
Espero que esse espaço tenha sido útil para você. Os artigos apresentados são frutos de pesquisas e informações colhidas na web, artigos acadêmicos, livros que após um estudo coerente entre as informações que mais se igualam sobre os temas, são selecionados para as postagens.
.

Fique a vontade e se puder deixe seu comentário. Um abraço

Elma