Fruta do lobo


Todas as raças caninas que conhecemos se originaram dos lobos - dos guarás(Chrysocyon brachyurus) e de outros cães selvagens.

A lobeira

A Lobeira ou Fruta-do-lobo (Solanum lycocarpum) é uma belíssima espécie encontrada no Cerrado (São Paulo, de Minas Gerais, de Goiás, de Mato Grosso e do Tocantins, além do Distrito Federal). Pertence à família Solanaceae, a mesma do tomate e do jiló. Esta família apresenta mais de 96 gêneros de plantas espalhados por todo o mundo.

A lobeira também conhecida por jurubebão, beringela-do-campo ou maçã-do-cerrado, pode ser um pequeno arbusto ou uma árvore de até 5 metros de altura.

A flor da lobeira é hermafrodita de uma incrível beleza em sua cor azul arroxeada com o estigma amarelo
Folhas grandes, ovaladas com pilosidade branca que as tornam brilhantes ao sol.

A fruta é um pouco maior que uma laranja arredondada atingem até 13 cm de diâmetro, de cor verde ao amadurecer fica com tons marrons. Exala um perfume delicioso que ao entardecer fica ainda mais forte abrangendo grande área, atraindo os que dela necessita.
Não é por acaso que a lobeira possui este nome: trata- se de espécie muito apreciada pelo lobo-guará, o verdadeiro lobo brasileiro - animal em extinção, habitante da região dos cerrados - constituindo-se em um de seus principais alimentos .

Representa até 50% da dieta alimentar do lobo-guará, acreditando-se que tenha ação terapêutica contra o verme-gigante-dos-rins [veja no link], que é muito frequente e geralmente fatal no lobo.

A polpa é enjoativa, possui cheiro muito ativo e penetrante e contém alcalóides de natureza pouco conhecida. São macios, meio jaca, meio manga, só que atenuadas. E é perfumada como chiclete de tutti-fruti.Constituintes químicos: taninos.

A infusão da raiz da lobeira é usada contra hepatite e o xarope dos frutos, contra asma.

Um pó branco extraído do fruto verde é também utilizado para combater diabetes e eplepsia. Os frutos verdes contêm solasodina, substância química precursora de esteróides


Lobo Guará do Cerrado brasileiro: correndo risco de extinção


O Lobo Guará está entre os animais que sofrem sérios riscos de extinção dentro de nossa fauna. Segundo estatísticas feitas por cientistas, mais de 300 espécies animais já desapareceram da face da Terra e a extinção continua ameaçando cerca de 900 das existentes.

Como possuem pernas compridas e ágeis, pode facilmente subir em morros e montanhas. Essa característica física favorece também os saltos no momento da caça.
Alimenta-se principalmente de aves, roedores, raízes e algumas espécies de frutos.
É uma espécie de hábitos solitários, não formando alcatéias como fazem outras espécies de lobos.
Preferem a noite para caçar

A gestação da fêmea dura, em média, 68 dias. Ela dá cria de 4 a 6 filhotes que nascem nascem pretos, com a ponta da cauda branca.
O Lobo Guará tem seus filhotes somente no mês de junho e, quando eles nascem, a fêmea não sai da toca e é alimentada pelo macho, é um mamífero que possui um sentido muito grande de família.

.
. Quer saber mais do Lobo Guará e seus hábitos de vida? Então clique na imagem abaixo e chegue mais perto dele. 

Só uma pergunta: O Lobo Guará uiva? 


 .


.

14 comentários:

  1. Elma, parabéns pela brilhante iniciativa de mostrar ao mundo a infinita variedade e beleza do nosso cerrado, tão rico em plantas medicinais.

    ResponderExcluir
  2. Gostoso vir aqui apreciar essas imagens lindas e aprender um pouco mais da vida do cerrado.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, que belo espaço, passei para uma visita. Parabéns, espero poder voltar.

    Paz e harmonia,
    forte abraço

    Caurosa

    ResponderExcluir
  4. Elma,vc é de fato, surpreendente!Faz um trabalho importantíssimo para nós todos:além de mostrar-nos imagens belíssimas, nos acrescenta informações preciosíssimas sobre a nossa flora e fauna. Meus sinceros parabéns! Bjão

    ResponderExcluir
  5. Menina quanta coisa linda aqui, somente hj entrei pra ver e conhecer este blog, apaixonante. Lindo, bj con

    ResponderExcluir
  6. Que excelente post, Elma! Já é sua marca registrada escolher um tema e ir fundo nele, tanto em relação ao conteúdo quanto às imagens! Bravo!

    Sou fascinada pelo lobo-guará e já vi bem de pertinho um deles, na estrada aqui perto de casa. Fiquei encantada e ao mesmo tempo triste e penalizada...

    Penso que em relação aos temas nos duas estamos em sincronicidade...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Elma que bela postagem!
    Maravilhosa esta natureza que, além da beleza alimenta estes seres maravilhosos!
    Tive oportunidade de ver este animal tão lindo.
    Aquí na praia do Rosa tinham muitos Guarás, agora com o aumento da população e consequentemente o aumento dos cachorros, não os tenho visto.
    São lindos!
    Grande abraço e, novamente parabéns!
    lili

    ResponderExcluir
  8. Obrigado pela informação sobre a fruta do lobo. Passei a infancia em minas brincando nos campos com esta fruta e jamais havia visto uma madura e não tinha a menor ideia de sua serventia. Fiquei muito feliz.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Elma,

    meu marido e eu temos um pequeno bioma cerrado preservado em nossa casa, por isso meu interesse em pesquisar. passei pelo seu sítio e parabenizo sua paixão pela vida. temos jardins de lobeiras e caliandras, todas nativas e bem cuidadas.
    meu abraço,
    yesmin.

    ResponderExcluir
  10. Boa noite Elma,
    parabéns por sua paixão pela vida. tenho em casa um pequenino bioma cerrado com jardins de lobeiras e de caliandras, todas nativas e bem cuidadas. vão se reproduzindo naturalmente e utilizamos os frutos da lobeira para geléias e doces. ainda não esperimentamos o chá das folhas. você saberia como fazer?

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde Yasmin

    Parabéns por ter conservado as plantas do Cerrado em seus recantos e jardins particulares.
    Encontrei algo sobre o chá das folhas da lobeira Você poderá saber muito mais se pesquisar no Google sobre "chá de folhas da lobeira".
    Ali encontrei muitas dicas.
    Obrigada pela visita e volte mais vezes.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. ola tudu bem,
    eu tenho 3 pés no meu terreno e só agora que descobri oq realmente era,são os tres pés de lobeira,no inicio eu pensei que era pé de jiló mas só que ele é inspiudo,na cidade de caçapava

    ResponderExcluir
  13. Bom dia Elma,
    grata pelo envio de mensagem sobre a lobeira.
    Aqui no cerrado centro-oeste temos muitas caliandras também e fiquei feliz que tenhas três pés de lobeiras, pois é sinal de que na região há ou houve a incidência do lobo guará. tenho um blog de historinhas infantis, caso queira acompanhar, onde utilizo meus bichinos queridos para criar histórias para meu netinho e todas falam das plantas e bichos do cerrado. Caso acesse, por favor dê sua opinião.
    Atenciosamente,
    Yesmin.

    ResponderExcluir
  14. Você sabe como faço polvilho da fruta-do-lobo?

    obrigada!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença no Caliandra do Cerrado.
Espero que esse espaço tenha sido útil para você. As postagens aqui apresentadas são frutos de pesquisas e informações colhidas na web, que após um estudo coerente entre as informações que mais se igualam sobre os temas, eu as seleciono para as postagens sendo que algumas são também consultadas em livros.
Ah, e tenho também as minhas curtas postagens onde mostro minhas fotos e escrevo sobre o que vi e senti em momentos de descontração.

Fique a vontade.

Elma