Rio Araguaia meu amor...

.

Rio Araguaia


  •            . Bacia hidrográfica: Tocantins-Araguaia
  •            . Extensão: 2.114 Km
  •             . Trecho navegável: Foz / Aruanã - 1472 km; Aruanã / Barra do Garças - 288 Km; Barra               do Garças / Baliza - 58 Km
  •            . Extensão navegável: 1.818 Km
  •            . Percorre os Estados de Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Pará
  •            . Período de estiagem: Junho-Outubro
  •            . Período de chuva: Novembro-Maio
  •            . Unidades de conservação: Parque Nacional do Araguaia - 562.312 he; Estação Ecológica Coco Javaés - 37.000 he; RESEX - Extremo Norte do Estado do Tocantins - 9.289 he.

O Rio Araguaia (rio das araras ou papagaio manso), no dialeto Tupi, nasce em Goiás, nas formações elevadas existentes no Parque Nacional das Emas, reserva ecológica - área de proteção ambiental - situada na divisa dos estados de Goiás e Mato Grosso, próximo à cidade de Mineiros. Pertence à bacia amazônica e, ao longo de mais de 2.114 km de curso, marca a divisa dos estados de Mato Grosso e Goiás, Mato Grosso do Sul e Tocantins e, ainda, Pará e Tocantins, desaguando no Rio Tocantins, na tríplice divisa de Tocantins, Pará e Maranhão.

Serra dos Caiapós- região das nascentes do rio Araguaia

.

Nascentes do Rio Araguaia

.
Clique nas imagens - efeito lightbox

 
Aqui nesses olhos d'água brota a principal nascente


 
Das nascentes em Mineiros-Go, ao pé da Serra dos Caiapós, o rio Araguaia começa a mostrar sua beleza

Em quase toda a extensão de seu curso, apresenta, no período que vai de maio a outubro, praias de areias brancas e limpas, o que, aliado a uma fauna e flora bastante rica em espécies (principalmente os Botos Cinza e Rosa) e volume, vem despertando a atenção dos amantes da natureza no mundo inteiro. A atividade da pesca esportiva reforça o poder de atração.

"A beleza do rio esconde diversos problemas, pois o Araguaia enfrenta desde plantações ribeirinhas até a proliferação do boto, mamíferos da família dos golfinhos que engole 35 quilos de peixe por dia e afeta o equilíbrio ecológico da região.Protegidos pela fiscalização dos órgãos ambientais, sem predadores naturais e com farta alimentação proporcionada pelos peixes que fazem das águas do Araguaia uma das mais piscosas do País, os botos experimentaram uma explosão demográfica na última década. Em alguns trechos do Araguaia, durante a época de seca que vai de junho até setembro, podem-se encontrar grupos de até 50 na caça aos cardumes dia.
.

O boto cor-de-rosa

.

São quase 6 quilômetros de peixes, que formam um espetáculo à parte. Durante o dia dá apenas para ver o movimento na água. Mas ao cair da noite, os peixes formam um verdadeiro balé aquático, regido por dezenas de botos. A superpopulação de botos pode deleitar o mais exigente amante da natureza, mas está provocando desequilíbrios ecológicos graves." Fonte: ISTOÉIndependente.

Grandes aves que sobrevoam o rio Araguaia


.
Revoada de colhereiros
Tuiuiu nas praias

Graças-grande-branca - frequentam as margens do rio, lagos e alagados
.

Nas praias do rio Araguaia - Tartarugas em desova


.

A época da desova das tartarugas é fascinante. Proibido se aproximar, fazer barulho para não afugentar. Depois de horas, as tartarugas conseguem tampar as covas cheias de ovos e voltar em direção ao rio. Urubus e outros pássaros são predadores naturais e ficam ali de vigília.

Reprodução das tartarugas e o Projeto Quelônios

.
Para conhecer  o Projeto Quelônios SAMA - PQS clique no link do seu nome e leia em em arquivo pdf


  .

As belas praias do rio Araguaia

.
Para acampar os órgãos de meio ambiente exigem dos acampados o cumprimento das normas de convivência com o Rio Araguaia.

Algumas delas:não utilizar madeira nativa da região, não caçar, não pescar sem licença dos órgãos ambientais, não soltar fogos, construir o banheiro afastado da margem do rio pelo menos 30 metros e não utilizar latas no interior e levar todo o lixo produzido no acampamento para as cidades . Observar com cautela os ninhos de tartarugas e gaivotas que botam seus ovos na areia e manter-se distantes deles, não colocar sons em alto volume para não perturbar e nem assustar os animais. Há vários anos órgãos ambientais, como a Agência Ambiental de Goíás e ONGs realizam no trecho do rio Araguaia em Goiás trabalho de Educação Ambiental principalmente durante a temporada de praia buscando sensibilizar e conscientizar os milhares de turistas que frequentam o rio. Leia mais Wik/Rio Araguaia
.
.Por lei, ninguém deve pescar a menos de 500 metros de um cardume.

Slogan da campanha na temporada de férias:

DEIXE APENAS PEGADAS, LEVE BOAS LEMBRANÇAS E FOTOS, NÃO DESTRUA, NÃO DESMATE, NÃO POLUA, NÃO MATE.



Fotos: Margi Moss,Luiz C. Salama, Cristian Dimitrius, Agelita Nunes, João Luciano da Cunha, Jackson, Leoiran (FOTOSHOWS), Ran/Ibama - outras: web


Meus agradecimentos a Sonia Mascaro pela sua gentileza em orientar-me quanto ao dimensionamento das fotos.
O título da postagem, devo a Itamar Correia, compositor, músico e poeta goiano do disco Araguaia meu Brasil, onde se encontra a música de sua autoria "Araguaia meu Amor".

Obs: Com exceção dos fotógrafos profissionais cujos nomes são citados nas fotos vistas com a ampliação das imagens, as ilustrações deste post são na maioria feitas para documentos por órgãos governamentais, ou até mesmo de ONGs em prol de uma luta contra este crime ambiental.
Em algumas imagens não encontrei arquivos de propriedades a não ser que eu faça o link de todos os sites que visitei para obter as informações aqui contidas.

.
.A postagem está neste link: Nascentes do rio Araguaia - voçorocas - ou clique na imagem abaixo.

.

.

14 comentários:

  1. Wow! Wonderful photos!

    Happy Ecological Day!

    Paz

    ResponderExcluir
  2. Elma, este post está maravilhoso! Um deslumbramento de imagens, vídeo, informações preciosas, música e efeitos especiais! Dá para ver quanta pesquisa você fez e quanto amor você colocou neste post sobre o Rio Araguaia. Não conheço a região mas sei de sua beleza e agora fico informada também de seus problemas. Jamais poderia imaginar que havia uma superpopulação de botos que afetam o equilíbrio da região. Este seu post é para voltar e ler mais vezes! Muito obrigada por sua primorosa participação!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Que POSTAGEM MAGNÍFICA! Poucas vezes vi uma tão completa e bem cuidada!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Elma, que beleza de post.
    Estou encantada com as suas informações.

    Parabéns.

    JU Gioli

    ResponderExcluir
  5. Elma, que postagem maravilhosa! E inquietante também, pois vendo o que a ação do homem pode causar a um paraíso como este dá medo.
    Mas é bom divulgar pois assim as pessoas ficarão motivadas para defendê-la.
    Parabéns!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Elma estou profundamente tocada
    pelo seu post!
    Parabéns minha querida!
    Amei o João, adoro os pássaros, mas
    joão do Araguaia achei o máximo um
    pequeno pássaro com um nome tão imponente. AMEI!!!!!
    Tudo muito lindo um beijo pra tí!
    lili

    ResponderExcluir
  7. BELISSIMO RIO ARAGUAIA...!!!
    BELISSIMAS FOTOGRAFIAS...!!!
    BELISSIMO TUDO O QUE VIMOS E LEMOS...!!!
    MUITO OBRIGADO ELMA.
    beijinhos
    Gaspar de Jesus

    ResponderExcluir
  8. Olá Elma!

    Ótimo post!

    Fico triste, pois vejo que o Araguaia está sofrendo do mesmo mal do Velho Chico. Não sei se deixaremos um bom legado aos nossos netos, mas tentamos fazer a nossa parte, conscientizando quem está do nosso lado.

    O meu post é justamente uma visão não muito antiga dessa terra, um tempo onde aquecimento global era coisa de ficção científica.

    Beijo Grande

    ResponderExcluir
  9. ai ai ai ai!!!!


    morri!



    _________________


    _________________


    beijo

    ResponderExcluir
  10. Elam, o seu trabalho está um primor, digno de uma revista dominical de altíssima tiragem. Li com bastante atenção. Ao mesmo tempo em que admiramos tanta beleza pensamos logo em como preservá-la. No começo da leitura fiquei achando que a preservação das nascentes seria primodial; à medida em que fui prosseguindo na leitura vi que uma das grandes, se não a principal era justamente essa.
    Belo trabalho, Elma. Meus parabéns.
    Não te visitei antes por causa de viagem.

    ResponderExcluir
  11. Elma, até errei seu nome no começo do comentário anterior: ELMA.
    aBS

    ResponderExcluir
  12. Elma,
    Li todos os comentários e somos todos da mesma opinião, você fez um post BRILHANTE e MARAVILHOSO!

    Gostei muito da foto do passarinho no seu perfil.

    Obrigada pela sua visita e palavras sempre adoráveis!
    Beijos e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  13. Elma, passei para dar um alô e desejar a você um ótimo final de semana! Mas é impossível deixar de admirar mais uma vez este excelente e lindo post sobre o Araguaia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Sr Prof. Francisco Coêlho Sampaio, recebi seu e-mail através do formulário de contato sobre a imagem da revoada dos coelheiros e o aproveitamento em seu livro "50 BRASIS". Professor, encontrei esta imagem no Google sem referência alguma sobre autoria, o que presumo ser de domínio público.
    Quanto ao uso em seu livro fica então a seu critério.
    Um abraço e sucesso.
    Elma

    ResponderExcluir

Obrigada por sua presença no Caliandra do Cerrado.
Espero que esse espaço tenha sido útil para você. Os artigos apresentados são frutos de pesquisas e informações colhidas na web, artigos acadêmicos, livros que após um estudo coerente entre as informações que mais se igualam sobre os temas, são selecionados para as postagens.
.

Fique a vontade e se puder deixe seu comentário. Um abraço

Elma